Lado B, Lado C

 

sexta-feira, novembro 10, 2006

Começa amanhã (sábado, 11/11) o Novembro da Dança promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, através da Funjope.
Os espetáculos serão apresentados de 11 a 16 de novembro no Teatro do SESI sempre às 19h.

Ahhh. O A Cena (grupo de dança ao qual faço parte) se apresenta este domingo com o espetáculo Mandrágora, com música de Milton Dornelas. Vocês não podem perder! A programação está bem legal! E mais: é de graçaaaa!

Para chegar no Teatro basta seguir as instruções contidas no /fazendoarte. Lá tem até um mapinha e tem também o telefone de contato do próprio teatro!

Segue abaixo a programação completa de espetáculos, seminário e oficinas.

[Espetáculos]
Local: Teatro do SESI - sempre às 19 hs

11 de novembro
(sábado)



Princesinhas do Xaxado
[PB]
Duração: 10 min

Acelino e Arlindo - Um compêndio para velhice (Solo)
Cia. Oito Nova Dança [SP]
Duração: 45 minutos

Inspirado nos ciclos da vida, se coloca como um presente do passado para o futuro. Os tempos se entremeiam e se misturam gerando um tempo cíclico e infinito. Construção do espaço, semelhança e diferença, vivência do movimento, construção da linguagem/memória/lembrança.
Direção: Lu Favoreto


12 de novembro
(Domingo)


Trio de dois, três de quatro
Cia. Oito Nova Dança [SP]
Duração: 45 minutos.

Espetáculo discute as relações humanas pela perspectiva das experiências pessoais de cada intérprete, abordando os conflitos dos relacionamentos, suas angústias e prazeres. Compreender e ser compreendido, identificar-se e revelar-se em um processo de individualização e ao mesmo tempo de cumplicidade.
Concepção: Marina Caron, Anderson Gouvêa e Jose Romero
Elenco: Anderson Gouvêa, Luciano Bussab e Maristela Estrela.


Mandrágora
Grupo A Cena [PB]
Duração: 20 minutos

Mandrágora percorre o caminho da emoção, da prisão à liberdade, da morte à vida, das conchas do mar para a terra, da raiz da mandrágora para as pétalas. Espaço reduzido e ocupação de todo o espaço cênico, se contrapõem no palco.
Direção: Rosa Cagliani
Elenco: Ali Cagliani, Aretha Paiva, Bia Cagliani


Saída (Solo)
Duração: 18 min
Denilce Regina [PB]

No diálogo entre bailarina e objeto cênico surge uma composição coreográfica cheia de poesia. Eu me contorço, me esforço, me forço para me adaptar a esta ilusão. Imponho que o desconforto é confortável sópara não por os pés no chão e dar de cara com minha realidade.
Direção: Daniela Kunh.



13 de novembro
(Segunda-feira
)


A sombra do que fomos nós
Paralelo Cia. De Dança [PB]
Duração: 20 min

Coreografia inspirada no livro Do Amor e Outros Demônios de Gabriel Garcia Márquez. Trata da vontade de uma mulher de se libertar de um passado repleto de mágoas e rancor, em busca de uma nova vida, de um recomeçar. Lidar com as lembranças e os restos da sombra do que fomos nós.
Direção Geral e Coreografia: Canízio Vitório e Joyce Barbosa.
Elenco: Joyce Barbosa e Canízio Vitório.

Noturnos
Romero Motta [PB]
Duração: 30 min

Espetáculo de dança contemporânea inspirada na obra de Chopin, fala do cotidiano e do inconsciente das pessoas que percebem e vivem seus sons e silêncio, e que através disso podem refletir sobre si mesmas. O barulho da noite nos traz lembranças dos espaços fechados em que vivemos
Elenco: Romero Motta e Erik Breno.


14 de novembro
(Terça-feira)


Silêncio (Solo)
Soraya Bastos [RJ]

Duração: 15 minutos
O silêncio que me protege, me expõe. Dissolve lentamente as camadas de sussurro mudo, e me leva ao encontro de um turbilhão irrefreado de mil vozes.
Coreografia: Ana Vitória [BA]

Sentidos do Imaginário / Só
Cia. Rima de Dança [PB]
Duração: 30 min

Sentidos do Imaginário retrata a busca constante, os conflitos, as dúvidas e respostas do homem, que se percebe como em um grande espelho, descobrindo na limpidez de seu reflexo, sua verdadeira personalidade. As portas do imaginário se abrem e surgem então as respostas para tão inesperadas sensações. Só o solo retrata a dualidade entre a angústia e o prazer de estar só, através de movimentos vigorosos, nos levando a questionar sobre a importância de estarmos só em alguns momentos e buscarmos nosso próprio caminho.

Caso do Vestido (Solo)
Admilson Maia [PB]
Duração: 20 min
Pesquisa do bailarino Admilson Maia a partir de um caso verídico, tendo a loucura como tema central.



15 de novembro
(Quarta-feira)


Dança do Ventre
Martha Farias [PB]

Don Quixote (pas de deux)
Juliana Siqueira e Luiz Rubén González [PE]

Caiçara
Balé Popular da UFPB
Duração: 30 min

Caiçara é um olhar sobre o povo do litoral, é um passeio cênico pelas comunidades praieiras, com suas características marcantes e mutáveis. Através da dança popular e das possibilidades da técnica contemporânea se desencadeia um processo uma narrativa coreográfica entrelaçando o tradicional ao novo.
Roteiro e coreografia: Maurício Germano


16 de novembro
(Quinta-feira)


Rotina
Ana Marques [PB]
Duração: 13 minutos

Um relato do esforço diário de cada um de nós: dormir, despertar, trabalhar e suprir as necessidades da sobrevivência. A rotina é estabelecida no mundo moderno e o trabalho inspira-se na vontade, cada vez maior, de sair dela, o mais rápido possível... E o ciclo recomeça uma, duas, mil vezes....
Coreógrafa e Intérprete: Ana Marques
Direção: Arthur Marques

Bhumi - Dança Indiana
Silvana Duarte [SP]

Bhumi: Mãe Terra. Interpretado pela paulista Silvana Duarte, o espetáculo de dança indiana revela as técnicas utilizadas por um gênero clássico particular do oriente, o Odissi, que homenageia os elementos corporais e espirituais da experiência humana.


20 a 24 de novembro
(Segunda a Sexta-feira)


O passar em branco poemas urbanos
Dagmar Dornelles [RS]

Atividade que permeia o evento, sem anúncio formal de hora e local. A performer caminha, vestida de branco e com um carrinho de mão abastecido com grandes quantidades de tecido. O tecido sinaliza, de formas diversas, a área de ação ou o corpo urbano gerador do movimento. Uma experiência entre corpos, espaço e tempo presente.


24 de novembro
(Sexta-feira)


Baile do 1º Encontro de Dança de Salão de João Pessoa
Centro Cultural Lúcio Lins Centro Histórico
20:30h entrada 1 kg de alimento não perecível


26 de novembro
(Sábado)


4º Encontro de Dança de Rua em João Pessoa
Das 16h às meia-noite
Praça da Paz - Bancários
Workshops, vídeos e shows.


[Oficinas e Workshops]
Locais: Casa de Cultura Lúcio Lins e IAB Instituto dos Arquitetos do Brasil (Centro Histórico).


Encontros do Corpo
Dagmar Dornelles Porto Alegre.
Dias 20, 21, 22 & 23/11, 14 às 18h (carga horária: 16h).
A oficina tem como objetivo geral levar a públicos diversos, e de forma especial a estudantes e profissionais envolvidos com dança, teatro e performance, um estudo desenvolvido ao longo de 20 anos e que aborda a questão da mobilidade e processos criativos sob a ótica de um fluxo constante entre corpos e ambiente, sendo este último tomado como local de coexistência e relação entre corpos de naturezas diversas.
Dagmar Dornelles é atriz, bailarina, coreógrafa, professora, performer e pesquisadora. Recebeu Programa Bolsa Virtuose com o projeto Encontros do corpo e a Bolsa Vitae de Artes com O tecido branco - movimentos de um mediador de corpos.


Aulas de Dança Contemporânea para atores e bailarinos
Admilson Maia João Pessoa.
Dias 15 & 16/11, 9h30min às 11h (carga horária: 3h).
Oficina de preparação corporal abordando os seguintes temas: exercícios posturais e de alongamento, musicalização/ rítmica corporal, trabalhos de improvisação coletiva e individual, mostra do resultado da oficina com os participantes.


Criação Coreográfica
Lu Favoreto e Andrea Drigo da Cia. Oito Nova Dança São Paulo.
Dia 12/11, 9 às 12h. Dias 13 & 14/11, 14h30min às 17h30min (carga horária: 9h).
Um olhar de dentro para o corpo, som e movimento através da seguintes etapas:
Estrutura corporal em movimento - a vivência se baseia no sistema ósseo e sua organização interna, instigando um "olhar de dentro" para o corpo e o movimento.
O movimento do som do movimento - investigação sobre as possibilidades de articulação entre som e movimento, palavra e gesto, música e dança. Reflexão prática/teórica - um olhar de dentro para o som/movimento.


Dança Contemporânea
Soraya Bastos Rio de Janeiro.
Dias 13 & 14/11, 10 às 12h (carga horária: 4h).
Soraya Bastos é bailarina da Renato Vieira Cia de Dança desde 1991, com quem se apresentou nos espetáculos Anarquia Lírica, Loucos e Amantes, Mr. Jazz, Glenn Miller, A Voz da Imagem, Vanitas, Dois + Um, 1 + Um + 1, Memória do Corpo, Memória do Corpo n.2 - Suíte Jazz e A Terceira Margem.


Consciência Corporal (com princípios de Pilates e Eutonia)
Canízio Vitório João Pessoa.
Dias: 22 & 23/11, 9 às 11h (carga horária: 4h).
Canízio Vitório atuou no extinto grupo Natu Livre com Rita Weide e Wellington Lemay. Participou também dos grupos Expressões e Cia., Spring Dance e Sem Censura Cia. De Dança. Tem formação em Dança Clássica, Moderna e Contemporânea, tendo também trabalhado com pesquisa e improvisação. Atualmente dirige e coreógrafa para a Paralelo Cia. De Dança com Joyce Barbosa.


Dança Indiana Estilo Odissi - Palestra demonstração aberta ao público
Silvana Duarte São Paulo
Dia 15/11, 15h.
A palestra-demonstração proporciona uma compreensão da origem, da simbologia e das características formais da dança clássica indiana, enfocando particularmente o estilo Odissi. Ao longo da demonstração a bailarina Silvana Duarte introduz os vários elementos históricos, rítmicos e iconográficos que constituem esta forma de dança-teatro da Índia.


Oficina de Dança Indiana
Dias 17, 18 & 19/11, 9 às 12h (carga horária: 9h).
O Odissi é uma das mais antigas e estilizadas formas de dança da Índia. Extremamente escultural, caracteriza-se pela harmonia, sutileza e fluidez de movimentos.
O aprendizado do odissi inicia com a prática dos passos básicos estruturados a partir das duas posições fundamentais, chowka e tribhanga. Nessa prática o estudante aprende a utilizar os hastas, os movimentos do torso (bhangi), braços, olhos, cabeça, pescoço, posições dos pés, bem como o trabalho rítmico deles (tala).
Silvana Duarte é diretora artística do Padma Arte e Cultura. Expoente da dança Odissi no Brasil, seu trabalho tem recebido reconhecimento nacional e internacional. Silvana Duarte leciona e apresenta a dança Odissi há 12 anos.


Balé Clássico
Denilce Regina João Pessoa.
Dias 25 & 26/11, 9h às 11h (carga horária: 4h).
Para professores da rede municipal.
Denilce Regina Iniciou seus estudos na Escola de Dança do Theatro Santa Roza - João Pessoa PB. Posteriormente passou por vários professores como: Nilma Matias, Oldimar Leite, Arthur Marques, Airton Tenório, Márcia Pinheiro, Elena Konokova, Isolina Rabelo, Jane Dickie, Marcelo Pereira entre outros.


Balé Clássico
Jane Dickie Recife.
Dia 17/11, 15h às 17h. Dias 18, 19 e 20/11, 9 às 11h (carga horária: 8h).
Oficina de aperfeiçoamento da técnica russa de ballet, para os níveis intermediário e avançado. As aulas serão subdivididas em: aquecimento na barra, exercícios no centro, allegro, exercícios na ponta.
Jane Dickie é professora de ballet especializada na metodologia russa de ensino da técnica da dança clássica Método Vaganova, com cursos realizados nos Estados Unidos e na própria Rússia. Durante seis anos foi professora da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, com sede em Joinville/SC.


Método Laban e Educação Somática
Ciane Fernandes Salvador.
Dia 16/11, 15 às 18h (carga horária: 3h).
O workshop será uma introdução aos Princípios Corporais de Bartenieff; bem como aos Fundamentos Corporais de Bartenieff, para a expansão do espaço interno e das conexões entre diferentes partes do corpo em suas diversas organizações neurológicas.
Ciane Fernandes é performer, coreógrafa, e professora da Escola de Teatro e do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UFBA. É autora dos livros: Pina Bausch e o Wuppertal Dança-Teatro: Repetição e Transformação e O Corpo em Movimento: O Sistema Laban/ Bartenieff na Formação e Pesquisa em Artes Cênicas.


Ensino da Dança na Escola
Márcia Strazzacappa Campinas.
Dia 20/11, 15 às 18h (carga horária: 3h).
Para professores de dança da rede municipal.
O workshop trabalha a temática da dança, apresentando, primeiramente, pela história, para depois apresentar a dança que se dança na escola e a valorização da educação do corpo. Comprometida com a questão do ensino ela sugere caminhos para a prática da educação do corpo no espaço escolar.
Márcia Strazzacappa é graduada em Pedagogia e em Dança, Mestre em Educação pela Unicamp e Doutora em Estudos Teatrais e Coreográficos pela Université Paris VIII França. Professora do Departamento de Metodologia do Ensino da Faculdade de Educação da Unicamp, é coordenadora do grupo de pesquisa Laborarte. Autora de A educação e a fábrica de corpos: a dança na escola e Entre a Arte e a Docência.

Ferramentas para coreógrafos: do papel ao computador
Guilherme Schulze João Pessoa.
Dias 24 & 25/11, 9 às 12h (carga horária: 6h).
Nessa oficina, o participante terá a oportunidade de debater conceitos como coreografia, processo coreográfico, ferramentas para coreógrafos, software para coreógrafos e noções de história da relação entre dança e computadores. A oficina é dirigida a coreógrafos, diretores, dançarinos, professores e alunos de dança e teatro.
Guilherme Schulze é graduado em Música pela UFPB, especialização em Coreografia pela UFBA, mestrado em Artes pela UNICAMP e doutorado em Estudos da Dança pela Universidade de Surrey - Reino Unido.


Oficina de Composição Coreográfica
Arthur Marques João Pessoa 23 & 24/11, 9 ás 12h (carga horária: 6h).
A oficina de composição coreográfica se propõe a oferecer ferramentas para o pesquisador/ intérprete de dança para que ele possa externar e ampliar seu potencial e possibilidades criativas através da exploração e da busca de materiais e idéias em formas não previamente concebidas.
Arthur Marques de Almeida Neto é licenciado em Dança pela FAV Faculdade Angel Vianna (RJ), professor de Metodologia do Ensino da Dança da Universidade Federal da Paraíba UFPB.


Workshops de Dança de Salão
Bolero,Tango, Samba, Samba Rock, Salsa On , Salsa On 2, Forró, Zouk.
Aulas para professores
Dias 25 e 26, manhã e tarde na Casa de Cultura Lúcio Lins
Professores: Alexei Ramos - BA, Everaldo Lins - PE, Gustavo Regalado - PE, Evandro Gonçalves - PB, Roberto Mendoza - PB, Leonardo Aires - PB, Lilo Cianne - PB, Ivo Santos - PB.
Maiores informações: (83) 8804-7393 / (83) 9124-6146


[Seminário]


Formação e Criação em Dança Experiências Compartilhadas
Local: Auditório do Paço Municipal
Dia 17/11 17h.
Dias 18 e 19/11 15h.
Isabel A. Marques
Márcia Strazzacappa
Ciane Fernandes
Mediação de Guilherme Schulze.

Isabel A. Marques é formada em Pedagogia pela USP, fez Mestrado em Dança no Laban Centre for Movement and Dance (Londres) e doutorado na Faculdade de Educação da USP.

Márcia Strazzacappa é graduada em Pedagogia e em Dança, Mestre em Educação pela Unicamp e Doutora em Estudos Teatrais e Coreográficos pela Université Paris VIII França.

Ciane Fernandes é performer, coreógrafa, e professora da Escola de Teatro e do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal da Bahia.

Guilherme Schulze é graduado em Música pela UFPB, Especialista em Coreografia pela UFBA, Mestre em Artes pela UNICAMP e Doutor em Estudos da Dança pela Universidade de Surrey - Reino Unido.

Por LadoB_LadoC |18:51|


segunda-feira, setembro 04, 2006

   18 minutos depois, e o mundo acabou.

Estou aproveitando meus últimos tempos de paz e tranqüilidade. É, o temido fim de semestre. O I-N-F-E-R-N-O. Se você nunca passou por um fim de semestre, você ainda não sabe o que é pensar que poderia estar nas propagandas "Sou Brasileiro e não dsisto nunca."... Com direito à música do Raul e tudo...

Suas fotos passando... 'É 2006.1... Caio não tem nenhum trabalho pronto...' "VEJA..." e uma manchete 'Caio consegue fazer programa em C em tempo recorde' "Não diga que a canção está perdida... Tenha fé em Deus" e um fotograma da IstoÉ 'dois seminários e duas provas são adicionadas às pendências de Caio...' "Tenha fé na vida... Tente Ou...Tra Vez!" ... ...

Mas, tudo dá sempre certo. Incrivelmente. Não entendo isso... Deve ser algum teorema não formulado. O Caos supremo sempre é superado, mesmo com algumas cadeiras perdidas. Mentira, não perderei cadeiras. Por sinal, tirando reprovação por faltas na minha época UFPB/Cefet, nunca perdí cadeira. Mais uma prova para o teorema do Caos Extremo. E mesmo que perdesse alguma, e. a. merda.? Cadeiras são abstrações não quantificavéis. Por que deveria me importar?, já diria o Dr. Manhattan.

Por sinal, Watchmen é o que atualmente leio. E sim, se você nunca passou por um fim de semestre, você ainda não sabe como você arrumará coisas legais que sempre, por motivos óbvios ("...coisas legais"), sempre vão estar na sua frente em preferência e em prioridade. Elas aparecem pulando por aí. De repente, seu Playstation estará montado... Um livro legal aparecerá (Clube da Luta), ou uma compilação de um quadrinho fodástico. Elas estão escondidas por todo o semestre, mas decidem sair a caça de estudantes outrora desocupados.

Coisas legais 10, obrigações 0.
Sofia, Watchmen e Final Fantasy 7 10, Programar, Virar Padre (Fazer seminário... sacou? sacou?), estudar programação da BIOS 0.

Mas, sempre chegará o momentum inscapatorium. Não dá pra fugir. As coisas legais dizem "Mermão doido. 23:30. Tá uma boa hora de você preparar o seminário de amanhã..." E você escuta. Elas não falam as 14h, nem durante toooda a tarde... Nem antes do jantar... Depois do jantar elas comentam "Ei... a gente tem que conversar..." Você sabe que vai dar em merda... se faz de surdo... mas hora ou outra elas soltam que não dá mais pra viver assim... Que vocês tem as férias todas juntos... Você vai. Carrancudo, mas vai. Eles disseram isso... Disseram que era melhor assim, beleza, vamo respeitar.

Cloud, Aeris, Red XIII de lado... Turbo C ligado... Ai Ai Ai. Um futuro que não agrada...

Se você nunca passou por um fim de semestre, você não sabe o que é trabalhar com emoção... Sabe como é... com emoção é melhor... Talvez isso seja parte do teorema também.

Por LadoB_LadoC |19:32|


terça-feira, agosto 22, 2006

Gente de deus!
Só tem merda no mundo mesmo...

Acabei de ver um clipe com a Sheila Melo (do É o tchan!) no YouTube. Que bosta.
Não vou nem linkar aqui. Pulamordedeus. Como alguém consegue fazer aquilo e achar que tá bom?? Vôti!
Ela canta, dança, toma banho, se esfrega... arghhh! Muito ruim mesmo.
O pior é que eu tô perdendo meu tempo escrevendo sobre aquela bosta... nam... nem sei quem tá pior. Ela que fez a merda ou eu que tô escrevendo sobre a obra...

Escrever sobre coisa boa é melhor.

Cada vez mais orgulhosa da irmã e da banda... :D Quem não ouviu dá uma escutada aqui Ou então dá uma olhada aqui, aqui ou aqui.

Sheila Melo não é a unha roída do dedo mindinho desse povo!
E eu sei que eu sou babona!

;D

Por LadoB_LadoC |00:27|


sábado, julho 29, 2006

Problemas? Alguns. Cansaços? Muitos. Os problemas são "resolvíveis" (essa palavra existe?). Os cansaços também, porém com um grau de dificuldade maior! É. E bota maior nisso.
Em teoria, para "resolver" um cansaço basta apenas descançar. Mas se você tem alguns problemas para resolver, fora o cansaço, tudo isso fica muito mais complicado. Porque você tem que, antes mesmo de usar o descanso para solucionar o cansaço, solucionar todos os outros "alguns" problemas! É simples. Ou não...
Mas tudo bem. A gente se acostuma a não descansar e a sempre ter uns probleminha para resolver. Porque se não do que é que a gente iria reclamar todo santo dia? Do sol? Da chuva? Da inflação? Não. A gente reclama dos nossos problemas. Das pequenas coisas do dia-a-dia. E eu, que sou uma reclamona-mor, reclamo sim e vou vivendo. Já tem gente que não reclama e tá morrendo... de úlcera!


Mudando de assunto. Hoje é dia de se divertir e esquecer o quanto a vida é dura e o quanto você é idiota ao ponto de bater com o pé no pé da cama e ficar por três dias mancando (vale salientar que ainda estou). Tudo bem. Somos idiotas, mas idiotas felizes! Cheios de problemas e defeitos, mas adoráveis!

Cerveja gelada, calo e samba no pé. Hoje me esbaldo! Hoje é dia! Hoje é dia!!

Por LadoB_LadoC |16:20|


segunda-feira, julho 24, 2006





Divagações depois de uma reunião produtiva do GETS (Grupo de Estudo sobre Tecnologia e Sociedade):



A vida é mais vida no mundo real?

Por LadoB_LadoC |15:05|


domingo, julho 23, 2006

Dizem por aí que se você come muito de noite, vai ter pesadelo!
Não sei se acredito nisso, mas sei que se eu comer muito no jantar com certeza meu sonho vai ser muito bizarro. Outro dia sonhei que uma pá de gente que eu conheço (tantos da turma que: eu saio sempre, eu vejo pouquíssimo, eu nem conheço tão bem, mora em outro estado e até em outro país, ou melhor, um monte de gente que normalmente não sai junta) se reunia na praia do Cabo Branco pra jogar Barra-bandeira. Até aí tudo bem. A parte bizarra vem quando todo mundo está padronizado para o jogo (um time de azul e outro de vermelho) e a bandeira é realmente um bandeira (cada um com a cor do seu time) ao invés de sandálias, bolas ou outras coisas que normalmente são usadas para representar a tão desejada bandeira.O melhor é que estávamos praticamente jogando uma mistura de Barra-bandeira com Rúgbi: quem pegava a bandeira sai metendo o pau (literalmente) em todos os adversários! O mais empolgado era meu amigo Túlio Flávio. Vai entender.

Ainda dizem por aí que os sonhos têm algum significado.
Vai saber.
Eu hein...

O que vocês acham?


Obs.: depois eu conto o sonho que eu tive de ontem pra hoje.

Por LadoB_LadoC |14:55|


quarta-feira, julho 19, 2006

Já dizem por aí que a curiosidade matou o gato.
Se isso é verdade isso quer dizer que m breve eu vou morrer. Por quê? Lógico que é porque tô curiosa. Não "tô", eu "sou" curiosa. E a pior coisa que alguém assim como eu pode ouvir é um "depois queor falar com você" ou "tenho uma novidade pra te contar" ou "tenho uma coisa pra dizer, mas antes preciso falar com outrar pessoa pra ver se está tudo limpo"... AHHHHHHHHHHHHHH! Fazer isso é o mesmo que colocar uma taça de vinho debaixo do nariz de um alcoólatra. Sacanagem! Dá uma tremedeira no corpo, a boca fica seca, o coração bate acelerado, dá um suadouro desgraçado e o cérebro passa a ser algo totalmente direcionado para adivinhar o diabos a pessoa vai dizer pra você. É impressionante! Deveria ser alvo de estudos de cientistas do mundo todo: As conseqüências de se provocar um curioso.
Já estou sentindo aquela gastritezinha voltar. Sabe como é? Um queimação na boca do estômago, suportável, mas constante. SAbe por quê? POrque um curioso não sabe ficar sentado quietinho esperando a resposta. Ele quer naquele instante saber o que há. Muito parecido com o ansioso. E eu sou as duas coisas! Então já viu. Claro que estou aqui com um milhão e meio de coisas passando na cabeça. A grande maioria é coisa ruim. O que piora o fato de não saber do que se trata!
Ai, ai ai... só tem um remédio: chá de camomila, suco de maracujá e Maracujina!
Me desejem sorte.
...e paciência!

Por LadoB_LadoC |11:23|


segunda-feira, julho 17, 2006

A banda da caçula, ALIeENÍGENAS, tem curta história. Mas já deixa muito irmão velho orgulhoso. Pra quem quer conhecer um pouco mais dela (A BANDA, PORRA!):






Por LadoB_LadoC |14:04|


sábado, julho 08, 2006

Olha eu aqui de novo. Depois de um mês e meio só algo de extrema importância me faria escrever algo por aqui: A Seleção Italiana de Futebol.
Deus do Céu!
Que os gladiadores esculpidos por Michelangelo consigam vencer a batalha contra os franceses.
Ai Deus, seja justo pelo menos uma vez. hehehehhehehehehe... Certo... um pouco exagerada, hein? Mas vocês têm que concordar comigo que os italianos dão de 10 a zero nos pobres franceses... tão mirrados, coitados. E ter Ribery e Sagnol no time não ajudam em nada! Valha-me Nossa Senhora da Feiúra Assombrada!
Está certo que competir com Totti, Cannavaro, Del Piero e Toni é difícil, mas vá lá, pelo menos deveriam ter tentado com um pouco mais de afinco de... de... garra... de... de...coração, sabe? Um derrota dessas... sei não.

Tudo bem dou o braço a torcer: que vença o melhor... ou melhor, o mais bonito! ;P

Por LadoB_LadoC |18:48|


quarta-feira, junho 28, 2006

Que se fodam os pessimistas

      98, Brasil X Holanda. Pênaltis, vitória brasileira, graças a Taffarel! Próximo jogo.... Brasil X Turquia, 2002.

Pois é, o Brasil X França de 98 não é uma lembrança agradável. Apesar de ter tido um sonho premonitório (e preparatório), não deu pra engolir.

Sim, é um trauma, e quero que seja beeeeeeeeemmmm recompensado. Que se foda o mundo, que se foda a Copa... Eu quero agora é sangue... Sangue Azul. Nha-rá-rá-rá.

Não cogito uma derrota. Qualquer coisa, o próximo jogo do Brasil a se lembrar será um na África do Sul. :D

Por LadoB_LadoC |23:00|


quinta-feira, maio 25, 2006

   
Aiaiaiai... Hojé é meu 23º aniversário. Deus do céu passa muito rápido!
Bom pra todos os efeitos eu ainda tenho 15 anos, viu?

Farra não vai ter hoje, nem adianta perguntar. Hoje é dia de branco... dia de trabalho... e dia de ver Ali e os Alieenígenas lá no MPB SESC de novo (só que com outra música!)! Comemorações só no final de semana, o que acham?

Obs.: Pra completar minha alegria a música da banda de Ali passou para a final do MPB SESC, portanto vocês ouvirão com certeza no CD do festival a música "Sobre o crescimento da cidade"

Por LadoB_LadoC |11:32|


domingo, maio 21, 2006

   Sabe quando você constata que realmente existem pessoas amigas no mundo? Pos é. Eu constatei isso ontem. Um coisa bem brega (mas necessária) de "um por todos, todos por um". Uma mobilização geral em prol da solução de um problema.
Quase todos estavam lá. Só não foi quem mora fora, viajou ou tinha algo importantíssimo pra fazer. Ou seja, a presença foi em massa!!
O que eu achei mais legal (é legal mesmo, não existe palavra melhor pra descrever) é que todos estavam dando o melhor de si pra que tudo funcionasse o mais rápido possível. E nós conseguimos! Quando terminamos, pelo menos em mim, deu aquela sensação de dever cumprido e que eu só poderia ter feito melhor se fosse alguém extremamente meticuloso.
A casa estava praticamente toda em ordem quando saímos e todos respiravam um ar de ter feito o bem pra quem se quer bem.

Espero que o dia em que eu precise todos estejam lá pra me apoiar.
... acredito que estarão.

:D

Por LadoB_LadoC |14:35|


segunda-feira, maio 08, 2006

   Juro que às vezes acho que a pessoa que criou o Orkut está tentando tirar uma com a minha cara. Abri o danado ainda agora e, entre responder scraps e participar de comunidades inúteis, leio a minha Sorte de hoje: O coração é mais sábio do que a razão.

Será que eu agüento? Pelamordedeus. Até o Orkut!!!

Coração só se for da vovózinha! Se eu funcionasse de acordo com o coração eu não saía mais de casa por dois motivos:

1º por causa das inúmeras vezes que eu teria passado vergonha;
2º por que eu iria apanhar no meio da rua, de tantos desaforos que eu teria dito quando meu coração mandasse.

Eu sou r-a-c-i-o-n-a-l! E com orgulho. Me reservo no direito de perder pro coração em alguns momentos é claro, mas eles têm que ser especiais.

Por LadoB_LadoC |21:26|


domingo, maio 07, 2006

Aprendendo com os erros

      Bem, já fui a alguns shows na minha vida. E nem todos os caras eram gente boa o suficiente para liberar o setlist logo depois. Então me preparei e no show do Cachorro Grande, eu próprio fiz esse favor pros outros... Então, quem quiser fazer uma .m3u-zinha aí pra recordar bons momentos pode filar:

1-Você Não Sabe O Que Perdeu
2-Hey, Amigo
3-Desentoa
4-Que Loucura
5-Tudo Por Você
6-As Próximas Horas Serão Muito Boas
7-Agora Eu Tô Bem Louco
8-Novo Super-Herói
9-Pedro Balão
10-Debaixo do Chapéu
11-Lili
12-Dia Perfeito
13-Vai T Q Dá
14-No final da jam, ele cantou umas paradas. Não sei se era outra música, se puder, ajudem.
15-Lunático
16-Sexperienced

17-Sinceramente
18-The Who - My Generation

Sinceramente (Há), The Who duas vezes na mesma noite foi uma beeeeeeeela surpresa. Sem contar com a já fodástica performance do Sem Horas, quem foi sabe o que os outros perderam. :D

Por LadoB_LadoC |15:16|


sábado, maio 06, 2006

   
Pessoinhas complexadas. Crises existenciais. Orgulho à toda potência. Egos superinflados. Chega! Queria por um mês não ser destratada em vão!
Todo mundo conhece alguém que um dia fala bem com você e no outro te trata como uma pessoa desvairada que não merece sua atenção. Cansei. Da próxima vez desconto. Já sei que não vou pro céu mesmo. Então o que eu tenho a perder? Se não agüenta com pote, então não pegue na rodilha, meu irmão!
A gente até tenta ser uma pessoa controlada e não descontar as frustrações da vida em outrem, mas tem gente que pede. E se pediu, vai ter!
Sim, sou uma pessoa estressada. Isso todo mundo sabe. Mas ando me controlando muito nos últimos tempos. Cresci espiritualmente... ou melhor, ando separando as coisas, ninguém tem culpa do que acontece na vida dos outros. Sou gente, não bicho. O problema é que tem gente que acha que pode tratar a gente como bicho. Então, queridos amigos, bicho serei.

Por LadoB_LadoC |18:43|


Perfil

..:;Lado B;:..

Nome: Bia Cagliani
Idade: 23
Cidade: João Pessoa
E-mail: Lado B
MSN:biacagliani@hotmail.com


..:;Lado C;:..

Nome: Caio Cagliani
Idade: 20
Cidade: João Pessoa
E-mail: Lado C
MSN: caiojow@gmail.com


O Mofo




Blogs

Here, There and Everywhere

Tobor

Rapadura Açucarada

Iscaçela

Outra Vez Nariga

As Inúmeras Faces da Lua

Primos Distantes

Polaramine

Chico Corrêa (blog)


Flogs

Fotolog de Rafael

Fotolog de João

Fotolog de Bia

Fotolog de Cecília

Fotolog de Cassiano

Fotolog de Larissa

Fotolog de Leo

Fotolog de Falcão

Fotolog de Silvinha

Fotolog da Fazendo Arte

Fotolog do Chico Corrêa

Fotolog de Caio

Fotolog de Sofia

Fotolog de Gregório

Fotolog de Oriana

Fotolog de Herlon

Fotolog de Lorena

Fotolog de Elias

Fotolog de Aretha

 

Orkut

 

Deuzeruora Vamimbora

ACENA


Outros

 

iSketch

A Porrada

Chico Corrêa (site)

Box Cinemas

Cinemultiplex 5

Créditos

Layout por: Maira

This page is powered by Blogger. Isn't yours?